Arquivo da categoria: memórias

Ontem e hoje

Sabe qual é a diferença? É que dez anos atrás havia certo orgulho no ar, visível quando conversávamos com gente de fora do Brasil. Era uma sensação nova para muitos de nós, diferente daquela vivida nos primeiros anos da redemocratização. … Continuar lendo

Publicado em (re)flexões, memórias | Deixe um comentário

Nem Franco, nem Walt

O Ricardo Calil publicou ontem um post bacana sobre o que seria o filme mais triste do mundo, “O Campeão”, do Franco Zeffirelli, segundo uma pesquisa em psicologia bastante citada: A história de como um filme medíocre se tornou um … Continuar lendo

Publicado em cinema, memórias | 21 Comentários

A chuva cai lá fora

. . Você vai se molhar e o resto do samba está no linque, não vou cantar não. Daquelas chuvas fininhas, paulistanas, que ainda pela manhã resolveram atrapalhar o exercício de cidadania foliã de boa parte dos cariocas, assim como … Continuar lendo

Publicado em memórias | Marcado com , , , | 6 Comentários

A Balada de Narayama, uma cena (em dois tempos)

[Primeiro uma sinopse encontrada — e encurtada — por aí, pra relembrar. Depois, uma cena do filme.] Japão, fim do século XIX, um pequeno vilarejo aos pés do monte Narayama. Ao completar 70 anos de idade, seus moradores deveriam subir … Continuar lendo

Publicado em cinema, memórias | Marcado com , , | 17 Comentários

A criatura

De toda a confusão** em torno do parecer do MEC sobre a obra As Caçadas de Pedrinho, sobreveio uma dúvida que não tem a ver especificamente com racismo. Me pergunto se eu deveria reler (e ler alguns, pois não li … Continuar lendo

Publicado em memórias | 4 Comentários

A culpa é de Fidel do B

Sobre a minha relação com os anos de chumbo, umas poucas linhas da parte que (ainda) me toca. Nasci no exato ano do golpe — dois meses depois, para ser mais preciso. E bem cedo saí do país, só voltando … Continuar lendo

Publicado em memórias, política, sociedade | Marcado com , , | 16 Comentários

Cura

Itabuna, Bahia, década de 40, trinta anos antes chamada Vila de Itabuna que, por força da Lei n° 807 de 28 de julho de 1910, elevou-se à categoria de cidade, quando nesse então restavam à Rua J.J. Seabra não mais … Continuar lendo

Publicado em histórias, memórias | Marcado com , | 11 Comentários