Arquivo da categoria: histórias

Não tá morto quem peleia

Tem aquela história do primo do irmão de um colega de escola, lá com seus dezoito anos, que depois de deixar uma amiga em casa ouviu do amigo e vizinho, sentado no banco do carona: “Imagina a gente voltar pra … Continuar lendo

Publicado em conversê, histórias, política | 2 Comentários

Bisavôs do século dezenove tinham disso

Suspeita-se que o ocorrido tenha se dado nos (pra lá de) idos de 1905, durante sua defesa de tese de doutoramento, intitulada “Relação entre a matéria e os fenômenos espíritas” – título curioso, considerando o ateu declarado que era. Há … Continuar lendo

Publicado em histórias | 2 Comentários

Dois pontos. (Uns três, fora o de ônibus.)

Tá, agora entendi a sequência. Primeiro: o mundo deu um porrilhão de voltas sem mim; e Segundo: você continuou embarcada nele. Resultado: não temos mais nada a ver um com o outro. Mas antes d’eu assinar a papelada, me explica … Continuar lendo

Publicado em histórias | Marcado com , | 15 Comentários

Um dia como outro qualquer

Ouvi de uma que soube de outra que por sua vez estava lá. De segunda mão, pois. O dia eu não sei, mas deve ter acontecido este mês. Foi na praça General Osório, em Ipanema, num cartório bem em frente … Continuar lendo

Publicado em histórias | Marcado com | 12 Comentários

Mescalina, psilocibina e azeite de dendê

Rodoviária de Nanuque, nordeste de Minas, 6:17 a.m. Ônibus para Belo Horizonte, só às oito e meia. Cadu e a irmã — hoje não se dão bem, há doze anos sim —, sonolentos da maratona iniciada em Itupeva (três e … Continuar lendo

Publicado em acidez, histórias, literatices e escrivinhações | Marcado com , , , | 37 Comentários

Cura

Itabuna, Bahia, década de 40, trinta anos antes chamada Vila de Itabuna que, por força da Lei n° 807 de 28 de julho de 1910, elevou-se à categoria de cidade, quando nesse então restavam à Rua J.J. Seabra não mais … Continuar lendo

Publicado em histórias, memórias | Marcado com , | 11 Comentários

Kafka

Madrugada atribulada de uma metrópole qualquer. Um homem de pouco mais de vinte anos chega ao pronto-socorro com uma bala de pequeno calibre alojada numa das têmporas, fruto de uma mal-sucedida tentativa de suicídio. A equipe médica, liderada por um … Continuar lendo

Publicado em histórias | Marcado com | 35 Comentários