Arquivo da tag: amor

Perversão

Um pacto bem simples: entre os dois só a verdade, sempre, não importasse qual. Ligou pra Lúcia, amiga de infância de Sílvia. Preciso conversar com você, pode ser às sete?, te apanho no trabalho. O primeiro chope nem pela metade … Continuar lendo

Publicado em mínimos | Marcado com , , , | 8 Comentários

Dois pontos. (Uns três, fora o de ônibus.)

Tá, agora entendi a sequência. Primeiro: o mundo deu um porrilhão de voltas sem mim; e Segundo: você continuou embarcada nele. Resultado: não temos mais nada a ver um com o outro. Mas antes d’eu assinar a papelada, me explica … Continuar lendo

Publicado em histórias | Marcado com , | 15 Comentários

Estrogênios

“Caraca, eu lá, toda me insinuando, querendo ficar com ele, e ele me despreza… Que homem é esse, que me esnoba desse jeito, que me faz sentir uma merda, a última das mulheres?” J., 26. “Se você quer transar mesmo … Continuar lendo

Publicado em acidez, mulher | Marcado com , , , , | 14 Comentários

De olhos fechados

[Atualizando] Em quase treze anos, nunca vi cair. Devo ter sorte. P.S. Faz um mês que não vejo não ver cair. Ô falta!

Publicado em singelezas | Marcado com , | Deixe um comentário

Mesuras

“E o que temos para assistir hoje?” perguntou, a meio metro dele. “A mim, ora”, só um quarto de graça no tom, pouco para esvaecer o quebranto. “É bom. Gosto de te ver”, e o meio metro cortado à metade, … Continuar lendo

Publicado em mínimos | Marcado com , , , , | 4 Comentários

A queda, a fratura e o gesso [3]

……..— Jair, teu primo Orestes te mandou uma piada com cópia pra mim… ……..— Eu tinha visto o seu nome nos destinatários desse e-mail, Célia, e juro que torci muito para que você passasse batida por ele… Me desculpe pelo … Continuar lendo

Publicado em amor (e/ou desamor), literatices e escrivinhações | Marcado com , | 14 Comentários

A queda, a fratura e o gesso [2]

Quinta-feira, 23 de outubro, por volta do meio-dia. Jair e Célia à mesa, onze meses depois. Dona Semírames na cozinha, passando um café. ……..— Célia, precisamos conversar. ……..— Que foi, Jair? ……..— Primeiro, quero te dizer que é sério. Muito. … Continuar lendo

Publicado em literatices e escrivinhações | Marcado com , | 14 Comentários