Arquivo do autor:dazibaonomeio

Um e outro

Difícil não é, para alguns, afirmar como é óbvio que Deus não existe, que se trata de pura ficção, mera crença sem fundamento. Tampouco é difícil, para os que crêem em Deus, garantir que sua existência é cristalina, mais do … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Sinuca de bico

Faço porque quero. Faço porque posso. E gozo com isso. E mais quero fazer o que quero. Porque posso. Mas sempre tem um mas, é só passar o tempo e ele aparece. E neste caso é o gozo, aquele inaugural, … Continuar lendo

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Solidão, que poeira leve

E você lembra que foi na página 177 que leu a palavra “tensoku”. E que na seguinte dizia ser o método chinês de colocar os pés das meninas à força num sapato pequeno para que não crescessem. E que ficou … Continuar lendo

Publicado em (re)flexões | 2 Comentários

Trabalenguas

Tegucigalpa, Kota Kinabalu, Tlacotalpan. Nhandeara. E Fez, claro, pegando o ferry boat em Algeciras como se fosse pra Itaparica. Por quê? Porque sonoras. “Onde você mora?” “Te-gu-ci-gal-pa”, com todas as sílabas bem tônicas. “Pra onde você vai?” “Ué, pra Tla-co-tal-pan, … Continuar lendo

Publicado em tolices | Deixe um comentário

Posta Restante, um excerto

Mas pensei em te escrever pra contar do meu dia. Pouca coisa, só o de mais importante para mim. É que foi um dos difíceis, como boa parte deles nesse último ano e meio, começando pela dificuldade de levantar — … Continuar lendo

Publicado em bloguices, conversê, mínimos | Deixe um comentário

Primeira primeira vez

Todo dia ela faz tudo sempre igual Me sacode às seis horas da manhã Me sorri um sorriso pontual E me beija com a boca de hortelã.* Todo dia. E de tanto cotidiano, do tanto que o viver da gente … Continuar lendo

Publicado em (re)flexões, cotidiano, singelezas | 4 Comentários