Arquivo da categoria: um certo Beckett…

“Causa Óbito”

Já soube até de gente morrendo de susto, mas de voyeurismo, unha encravada ou vulva** é a primeira vez. ______ ** Ouquei, justiça seja feita: o código D07.1 corresponde a “carcinoma in situ da vulva”, e dá para morrer disso … Continuar lendo

Publicado em um certo Beckett... | Marcado com , | 3 Comentários

Não sei mais se gosto de Spinoza, o Baruch

Noutro dia ele me foi mencionado, numa citação de segunda mão. (Que descobri ter sido tirada de Lacan, o Jacques). Ouvi: A tristeza é covardia moral. Assumo: isso me deixou meio triste.

Publicado em um certo Beckett... | Marcado com | 13 Comentários

Saindo do armário

1) Sou usuário de água gelada (mas bebo no máximo 2 copos por dia). 2) Uns já sabem, mas vou reiterar: vi quase tudo de Fellini, e detestei seu “Casanova”. 3) A separação dos meus dentes incisivos não é natural, … Continuar lendo

Publicado em humor, um certo Beckett... | Marcado com | 9 Comentários

Que auto-estima é essa?

“Nós, os nada-idiotas, só gostamos de nada-idiotas como nós, mesmo que volta e meia eles ajam de forma idiota, um pouco mais idiota do que o jeito idiota de agir dos nada-idiotas como nós.” [Conversa de comadres e compadres, com … Continuar lendo

Publicado em um certo Beckett... | Marcado com , , | 6 Comentários

Semáforo, sinal e farol

70, 60, terceira, segunda, 35, ligeira guinada à esquerda… parei. Não imprequei, não me enfadei e nem cogitei avançar, por mais que esse fosse o costume local. E na contra-mão do bom senso, uma tranqüilidade inaudita invadiu-me, virou minha cabeça … Continuar lendo

Publicado em um certo Beckett... | Marcado com , , | Deixe um comentário

A quantas anda a modernidade

Em tempos ditos “pós-modernos”, as minhas olhadinhas por Copacabana me dão o que pensar sobre o tema. Faz tempo que queria fotografar esta loja, algo que fiz em dois dias distintos. Primeiro, acompanhado de um amigo, e depois fui lá … Continuar lendo

Publicado em Fotos, um certo Beckett... | Marcado com , , , | 6 Comentários

Moucos

— Entre o que eu quero dizer e o que eu consigo pôr em palavras, um abismo. — Sei… — E entre o que eu consigo pôr em palavras e o que você compreende, outro abismo. — Hum hum… — … Continuar lendo

Publicado em cotidiano, um certo Beckett... | Marcado com , , | 1 Comentário