Arquivo da categoria: singelezas

Primeira primeira vez

Todo dia ela faz tudo sempre igual Me sacode às seis horas da manhã Me sorri um sorriso pontual E me beija com a boca de hortelã.* Todo dia. E de tanto cotidiano, do tanto que o viver da gente … Continuar lendo

Publicado em (re)flexões, cotidiano, singelezas | 4 Comentários

Então é Natal

De: Xxxxxx Enviado: 24 de dezembro de 2015 11:27 Para: xxxxxxxxxxxxx@xxxxxxx.com Assunto: Natal 2015 No próximo Natal eu e os meus próximos amigos e colegas do Liceu Pedro Nunes teremos 80 Anos (Frederico, Raul, Souto, Velasco, Viana). Temos a saúde … Continuar lendo

Publicado em singelezas | Deixe um comentário

Ainda há pouco

No balcão, depois do trabalho. No balcão, depois do trabalho, tomando sakê. No balcão, depois do trabalho, tomando sakê e lendo um artigo, enquanto espero uma dupla de enguia. No balcão, depois do trabalho, demorando a terminar o sakê e … Continuar lendo

Publicado em amor, cotidiano, receitas, singelezas | 7 Comentários

Trabalhar… como??

Chegou dia sete, sábado passado, do protetor de cárter do carro de uma amiga, vocês não querem um gatinho?, ele tá na garagem aqui do prédio, direto para a nossa casa. É Diderot, disse a Rê às cinco da tarde. … Continuar lendo

Publicado em singelezas | 10 Comentários

Bom, muito

Um Côtes du Rhône bem barato, vagabundo mesmo, mas que tomado aos poucos virou um Château Margaux. Uma noite chuvosa, vontade zero de sair de casa. Uma conversa com a minha companheira há treze anos, coalhada de risos, planos, fantasia … Continuar lendo

Publicado em singelezas | 22 Comentários

Falando com Eiko Matsuda, sem ela me ouvir

Rio de Janeiro, 25 de novembro de 2007 Estimada senhora Matsuda, Ou, quem sabe, senhorita Matsuda? Ignorar como devo tratá-la força-me a pedir-lhe desculpas — as primeiras desta carta —, e se eu seguir nesta toada não farei outra coisa. … Continuar lendo

Publicado em singelezas | 10 Comentários

149

É o número de dias. Na verdade, ainda não deu cento e quarenta e nove, porque hoje é quarta e essa conta só fecha na sexta ao meio-dia. Nessa hora parto para Salvador, passo três dias num congresso de psicologia, … Continuar lendo

Publicado em (re)flexões, singelezas | Marcado com , , , | 17 Comentários