Bom, muito

Um Côtes du Rhône bem barato, vagabundo mesmo, mas que tomado aos poucos virou um Château Margaux. Uma noite chuvosa, vontade zero de sair de casa. Uma conversa com a minha companheira há treze anos, coalhada de risos, planos, fantasia e prazer a não poder mais.

Agora ela dorme, linda.

A vida, nas últimas cinco horas, disse aos berros que era boa. Amanhã de amanhã eu não sei, mas hoje, ou melhor, daqui a pouco vou dormir acreditando piamente nela.

Esse post foi publicado em singelezas. Bookmark o link permanente.

22 respostas para Bom, muito

  1. Pingback: Ricardo C.

  2. Seu relato me lembrou uma passagem de um livro de que gosto muito, meu amigo:

    Vivemos nossas vidas, fazemos nossas coisas, depois dormimos – é simples assim, comum assim. Alguns se atiram da janela, outros se afogam, tomam pílulas; muitos mais morrem em algum acidente; e a maioria de nós, a grande maioria, é devorada por alguma doença ou, quando temos muita sorte, pelo próprio tempo. Existe apenas isto como consolo: uma hora, em um momento ou outro, quando, apesar dos pesares todos, a vida parece explodir e nos dar tudo o que havíamos imaginado, ainda que qualquer um, exceto as crianças (e talvez até elas), saiba que a essa seguir-se-ão inevitavelmente muitas outras horas, bem mais penosas e difíceis. Mesmo assim gostamos da cidade, da manhã, e torcemos, como não fazemos por nenhuma outra coisa, para que haja mais.

    Michael Cunningham, As horas.

    Curtir

  3. Pingback: dufas

  4. flavia disse:

    é… às vezes o remédio não depende de receita em formulário especial – ou talvez seja isso mesmo: um formulário tão simples que trona-se tão especial a ponto de ser intangível para alguns, ou muitos… Esse é o calibre… para a vida!
    às vezes o remédio é o antídoto! Para o suicídio, a vida!
    gostei!

    Curtir

  5. Pingback: O Pensador Selvagem

  6. Meu querido, a cada dia que passa, nesta terra inóspita em que me encontro, aumenta minha certeza que estas pequenas e simples coisas é que nos mantem dormindo e acordando.

    Curtir

  7. Luiz disse:

    Ricardo,
    Talvez tenha sido efeito da Lua cheia nascendo do meio do mar bem defronte a minha varanda, ou talvez uma outra coisa a qual não consigo identificar, mas essa noite de sábado realmente teve algo de muito especial…

    Curtir

  8. Salve, meu caro! Faz tempo que não comento aqui…

    1) Aqui em Belém as noites também têm sido lindas. Uma bela lua. A cerveja gelada. Meus amigos no meu bar de hard rock preferido. Risos, muitos risos para ungir my busy days.

    2) E é bonita,
    é bonita
    e é bonita

    Abraços

    Curtir

  9. Helê disse:

    Ricardo, lindo e comovente post. É isso mesmo, a danada da vida às vezes sussurra suas virtudes, noutras vezes grita, e cabe a nos ouvir, registrar, ser gratos. Os mais generosos ainda compartilham.
    Obrigada.

    Curtir

    • Ricardo C. disse:

      Dá um pouco de constrangimento tornar público esse tipo de vivência, Helê, devo admitir, mas foi o que aconteceu e pimba, as mãos foram mais rápidas em digitar do que o escrúpulo de impedir.

      Beijos sem receio

      Curtir

  10. Nhé! disse:

    Lindo, muito!

    Curtir

  11. Gwyn disse:

    Ricardo,

    Parece que a semana (e o final da semana) foi boa para muitos.. nos dois hemisferios do mundo ;D
    Adorei ler voce!! –

    Ela dorme, linda.
    E, voce, acreditando;
    É (muito) boa – a vida !!

    Saudades…

    Curtir

  12. El Torero disse:

    Sem falar na tua escrita, que sempre gosto, é bom saber que estás feliz, que a Gwyn e o Luiz estão também, que tudo está azul…:-)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.