A maioria das biografias

Nos tempos atuais, dizer que não gosto muito de biografias faz de mim quase um pária. Paciência, até os seres mais comuns têm direito às suas idiossincrasias. Por que haveria eu de furtar-me das minhas? Sim, há vida inteligente no gênero, tanto quanto nos biógrafos e nos biografados, preciso reconhecer. Mas assim como no que se refere a muito do que se imprime por aí, várias florestas foram desmatadas em vão por sua causa, devastando áreas tão extensas quanto o deserto de inteligência que se estende por boa parte do gênero. (Felizmente não é o caso deste blog, que jamais será impresso em papel, faço questão de dizer!)

Mas para além das polêmicas — se é que isto chega a ser uma —, duas coisas aprendi por aí, e reproduzo. Primeiro, que a grande maioria dos biografados diria (ou diz):

“Ufa, ainda bem que meus segredos não estão alí!”

E que, em compensação, quando (ou se) esses mesmos biografados lessem romances de um Dostoiévski, de um Tolstoi ou de um Camus, por exemplo, se perguntariam, incrédulos:

“Como é que eles descobriram tanto sobre mim?!?”

Esse post foi publicado em Ainda pagãos e marcado , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para A maioria das biografias

  1. Gwyn disse:

    A ultima biografia que li foi de uma senhora alema que era amiga da minha sogra ( que tambem era alema).Ela resolveu escrever sua biograia. Terminada a historia ela nao conseguiu que ninguem se interesasse publicar. E eu pedi para ler…Dois dias depois de ter trazido o texto para casa ela ligou desesperada pedindo que eu devolvesse, suas filhas nao queriam que eu lesse o que ela tinha escrito.. tarde demais, pois eu li tudo na noite que cheguei em casa. So parei de ler quando cheguei ao fim da historia. Ela era da Alemanha regiao da Pomerania, aonde hoje e Polonia. Seus pais tinham uma pequena fazenda e tiveram que sair da casa e terra aonde moravam com a roupa do corpo..e o que podiam carregar nas maos quando os poloneses invadiram a regiao. Ela teve que fugir junto com diversas mocas ( minha sogra no meio) para nao serem estrupadas e mortas pelos russos. Uma historia de tirar o folego…O mais fantastico de tudo foi que um irmao que ela dava por morto, pois o tinha visto pela ultima vez em 1944 , conseguiu descobrir seu paradeiro atraves de um jornalzinho publicado pelos antigos moradores da aldeia de onde ela nasceu, e depois de 63 eles se reencontraram. Eu tenho ate o recorte do jornal daqui que noticiou o acontecido..Uma biografia de uma simples moca do campo da Alemanha antes, durante e depois da II Grande Guerra.Essa era uma biografia com todos os segredos..E voce quando vai escrever a sua??

    Curtir

  2. confetti disse:

    uma tia minha, escreveu uma biografia e publicou ” à compte d’auteur” ( nao sei como se diz em portugues) no livro ela derruba todos os mitos familiares, analisa seus 16 irmaos e irmas ( familia materna grande sim) especialmente minha mae ! essa ultima, quase entrou em depressao…comprou uns 50 exemplares e tacou fogo neles, numa especie de auto da fé edipiano ! nesse livro apareço como “a filha daquela chata que nao vai dar em nada na vida”era minha madrinha…morreu de avc, ano passado…rip….

    Curtir

  3. Ricardo C. disse:

    Gwyn e Confetti, sempre haverá histórias incríveis, fantásticas mesmo, que mereçam ser contadas. Algumas diria que são obrigatórias! Mas essa onda de glorificação de “celebridades” me aborrece sobremaneira. Particularmente prefiro literatura, que volta e meia se baseia em histórias verídicas. Além do mais, boa literatura ainda faz bem a alma, né?

    Curtir

  4. Pingback: Sobre sexo: sobra sexo | Ágora com dazibao no meio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.