Trifeta* combinada**

20150207_155033Sábado almocei um pintado na brasa nesse lugar da foto ao lado. Nenhuma maravilha, nada que me faça salivar quando lembro, nem que me dê vontade de voltar a esse lugar(-)comum em Copacabana, de clientes, na maioria homens, com idade entre cinquenta e cinco e setenta e cinco; com cervejas, chopes, cachaça, água pros que têm gota, tira-gostos; e risadas, conversas em voz alta, bem alta, gritada. Isso enquanto não começam os páreos. Porque na parede, ali no lugar onde deveria estar a cópia amarelada e engordurada da gravura imitando Goya que ainda dá o tom melancólico a muitos botecos cariocas abertos por espanhóis e portugueses lá pelos anos 30 tinha uma tevê, sem som, sintonizada no canal de turfe. Até aumentarem o volume e os gritos sumirem, nem mais um pio se ouvia, pelo menos não até a hora em que fui embora. Porque vai que normalmente eles gritam, vai que tem torcida feito jogo de futebol. Vai que eles brigam, provavelmente roucos, porque não dá pra imaginar que consigam gritar mais alto do que quando conversam.

Ou dá pra imaginar sim, eu é que não consigo. Ou consigo, mas tenho preguiça. Bom, nem sempre é preguiça, às vezes não é do meu interesse. Mas não total desinteresse. Fica uma fresta, suficiente pra pensar no assunto e querer escrever sobre. Uma fresta na fronteira entre o que sei e o que ignoro. Porque ainda não disse, mas essa área com bem mais do que cinquenta tons de cinza e um manancial de angústia difícil de quantificar é uma fonte danada de curiosidade e potência. E o que ajuda a lidar com elas é a fresta. Porque se tudo estiver escancarado eu não sei se dá pra sobreviver sem surtar.

Mas deixe eu voltar ao canal de turfe com aqueles números todos ao redor de uma imagem, por sinal bem parecido com esses canais de bolsa de valores, Bovespa, Nasdaq e coisa e tal e que só pela comparação que acabei de fazer dá pra notar que não entendo nada de turfe e nem de bolsa de valores. E aproveito o ensejo pra pôr no bolo o jogo do bicho, outro que me é um enigma. Aliás, reparando bem, os três têm apostas, dinheiro e sonhos nas entranhas; e tirando o dinheiro, eu também tenho. Mas o que importa agora é que não entendo mesmo nada daqueles três universos. É que não consigo. Ou consigo, mas tenho preguiça. Bom, nem sempre é preguiça, às vezes não é do meu interesse. Mas não total desinteresse. Porque em todos esses mundos sobre os quais eu disse que não entendo nada tem gente, gente que dá pra ver pelas frestas, gente sobre quem eu quero saber, aprender, pouco importando se querem ou não me ensinar. Mas não quero saber tudo. Porque mesmo não tendo sido desse jeito que falei antes, eu gosto um bocado das áreas verdadeiramente pantanosas, cheias de segredos, mistérios e mesmo perigos que existem entre aquilo que conheço e a minha infinita ignorância. E gosto das pessoas que por ali circulam. E das frestas, não posso esquecer das festas, que é pra olhar com cuidado, discrição e depois decidir se abro a porta de uma vez ou se fecho e volto na semana que vem, no mínimo, e quem sabe aprendo a investir na bolsa, porque no turfe e no jogo do bicho acho que não levo o menor jeito.

_____________

*A modalidade de apostas denominada Trifeta consiste no apostador indicar, na ordem, os animais que obtiverem o primeiro, o segundo e o terceiro lugares no páreo.

** Trifeta combinada: consiste na indicação de, no mínimo, 3 animais que deverão combinar entre si nos três primeiros lugares do páreo, independentemente da ordem de chegada.

Anúncios
Esse post foi publicado em (re)flexões, murmúrios, nadas. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Trifeta* combinada**

  1. E só agora eu acho o seu blog.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s