Na aldeia Tel Ilan, assim como em Nova York, Budapeste, Curitiba, Nairóbi…

Entre ele e Rachel reinava na maior parte do tempo aquele armistício tão comum entre casais depois de longos anos de casamento, depois que a briga e a ofensa e as separações temporárias já ensinaram os dois a medir com cuidado cada pisada e a contornar o campo cheio de minas sinalizadas. A rotina desse cuidado era, vista de fora, quase igual a uma mútua transigência e até deixava espaço para uma espécie de tranquila amizade, do tipo daquelas amizades que se desenvolvem às vezes entre soldados de dois exércitos inimigos que ficam frente a frente à distância de poucos metros numa longa guerra de trincheiras.

Dani Franco, aquele que no dia do seu quinquagésimo aniversário deixou Rachel Franco viúva e If’ at e Osnat órfãs. É personagem secundário da história Os que cavam (pp. 43-87), do livro Cenas da vida na aldeia, de Amós Oz.

Anúncios
Esse post foi publicado em Livros e marcado . Guardar link permanente.

2 respostas para Na aldeia Tel Ilan, assim como em Nova York, Budapeste, Curitiba, Nairóbi…

  1. Pingback: Ricardo Cabral

  2. Pingback: O Pensador Selvagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s