Uma citação aos domingos

A era da individualidade substituiu a da subjetividade: dando a si mesmo a ilusão de uma liberdade sem coerção, de uma independência sem desejo e de uma historicidade sem história, o homem de hoje tornou-se o contrário de um sujeito. Longe de construir seu ser a partir da consciência das determinações inconscientes que o atravessam, desconhecidas para ele; longe de ser uma individualidade biológica; longe de querer ser um sujeito livre, desprendido de suas raízes e de sua coletividade, imagina a si mesmo como o amo de um destino cuja significação ele reduz a uma reivindicação normativa. Por isso liga-se a redes, a grupos, a coletivos, a comunidades sem conseguir afirmar sua verdadeira diferença.

Elizabeth Roudinesco, La sociedad depresiva (I):La derrota del sujeto

Anúncios
Esse post foi publicado em reflexões alheias. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Uma citação aos domingos

  1. Pingback: Ricardo Cabral

  2. Pingback: Catatau

  3. Pingback: O Pensador Selvagem

  4. Pingback: luizafonsoe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s