Sêmen

É improvável que você lembre. E não estás só, o mesmo acontece com boa parte da  humanidade. Ainda assim, faça de conta que você consegue. Vá, deite-se na cama, de barriga para cima e na penumbra, que é para facilitar o processo. Mais um pouco, só um pequeno esforço, e feche os olhos, trate de desviar-se das inevitáveis distrações sabáticas, seja a ventoinha do computador-quase-sempre-ligado, o barulho dos fiéis da igreja-sinagoga-templo-terreiro chegando para a missa-culto-(ou-seja-lá-como-se-chame) das 9:00 da manhã ou o estridente interfone do prédio, até porque está mesmo na hora do rapaz da lavanderia se enganar outra vez de apartamento. E agora, com o seu corpo já bastante relaxado, quase esquecido de si mesmo, comece a voltar no tempo. Recue, recue bastante, o máximo que puder, e deixe-se levar até a primeira, a inaugural, a grande mãe de todas as mentiras que você um dia contou e que te fez ser quem você é.

Esse post foi publicado em provocações e marcado , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Sêmen

  1. Pingback: Ricardo C.

  2. Que belo exemplo de literatura, muito bom mesmo. Provocante do título até a conclusão.

    Curtir

  3. Pingback: Eduardo Antonio

  4. Pingback: Tweets that mention Sêmen | Ágora com dazibao no meio -- Topsy.com

  5. Olhar Saturno disse:

    Cabal!
    Olhar fixo na imaginação, queixo caído, respiração momentaneamente suspensa… esse silêncio agora deve demorar a passar…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.