Um extrato as quintas

O sujeito, nós dizíamos, começa a análise falando de si sem falar a você, ou falando a você sem falar de si. Quando ele conseguir falar de si a você, a análise estará terminada.

(Jacques Lacan, Escritos, p. 373)

1. Vale para inúmeros processos psicoterapêuticos, não apenas para a psicanálise.

2. Você conhece alguém que consegue verdadeiramente falar de si ao outro? Me apresenta?

Anúncios
Esse post foi publicado em língua e marcado , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Um extrato as quintas

  1. Monsores disse:

    Ricardo, quando eu te escrevo, eu tento.
    Mas eu só consigo falar verdadeiramente de mim a você quando não estamos, na verdade, falando.

    É parte do processo pseudo-terapeutico haha

    Curtir

    • Ricardo C. disse:

      Tentar eu acredito que tente, Monsores. Mas para que possa de fato acontecer, é preciso um outro real, com voz própria e que não seja uma construção imaginária sua. Por mais que uma construção dessas seja interessante e útil, ela não chega a ser um tão bom interlocutor.

      Curtir

      • Monsores disse:

        Entendo. Faz sentido.
        Até porque o interlocutor que crio, na verdade, é parte de mim. E duvido que ele seja imparcial em suas respostas, e até mesmo em suas perguntas. É impossível, não?

        Mas eu não consigo encontrar alguém aqui. E você está um tanto quanto longe.

        Espero que esteja tudo bem por aí.

        Abraço!

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s