Escolha a alternativa correta

1) Não gosto do Uribe, portanto: gosto do Chávez, sou de esquerda (um socialista com saudades da URSS), sou anti-EUA, simpatizante do narcoterrorismo das FARC, decerto ateu e maconheiro (alimentando o poder dos traficantes com os meus baseados), é claro que um abortista, contra a família (porque certamente apoio o casamento dos gays) e defensor dos direitos de homicidas, pedófilos e todo tipo de sórdidos que estão acabando com os valores morais da nossa sociedade, a favor dessas políticas assistencialistas (devo querer uma boquinha numa delas) que só fazem aumentar a legião de vagabundos que assola o Brasil;

2) Não gosto do Chávez, portanto: gosto do Uribe, sou de direita (ou na melhor das hipóteses, sou metido a social-democrata, mas não passo de um centro-direita enrustido), sou pró-EUA (digo, “América”, e desconfio de seu atual presidente, de origem queniana e muçulmano de berço), contra o direito das mulheres decidirem sobre o próprio corpo, a favor da pena de morte (e nada contra o “bandido bom é bandido morto”), com saudades da ditadura militar, “carola”, “reaça”, com dois pés atrás em relação à teoria da evolução e simpatizante do “design inteligente” (mas no fundo um criacionista entusiasmado), um burguês hipócrita, preconceituoso, machista, e racista, que diz que “até tenho um amigo negro”.

E se você acredita que não se encaixa em nenhuma dessas alternativas, só pode ser:

a) um alienado (de direita)

b) um ingênuo (de esquerda)

c) um cínico/mentiroso/hipócrita (de qualquer lado, a depender de quem diz)

Anúncios
Esse post foi publicado em Ainda pagãos. Bookmark o link permanente.

29 respostas para Escolha a alternativa correta

  1. Luiz disse:

    Ahhhh, cara, não me faça perguntas difíceis…

    Curtir

    • Ricardo C. disse:

      Luiz, tiro você das duas primeiras, mas de “a”, “b” ou “c” não tem escapatória, hehe. E como é meu amigo, ou é um pouco ingênuo, ou é algo cínico. Só te livro de ser alienado. 😉

      Curtir

      • Luiz disse:

        Ricardo,

        Então que eu seja cinicamente ingênuo… hehehe

        E para registro (tendo em vista o falado mais abaixo): sou favorável à prisão perpétua para alguns crimes, nada além disso.

        Curtir

  2. E dá-lhe poder de síntese!

    Curtir

  3. Pingback: Eduardo Antonio

  4. Sérgio disse:

    Me encaixo nos 2, o Chavez me é indiferente, sou socialista mas não tenho nenhuma saudades da união burocrática, quer dizer soviética aquela ditadura, sou pela liberdade, fraternidade e igualdade, principalmente de direitos e oportunidades, sou a favor das mulheres decidirem quanto ao aborto individualmente com liberdade de escolha, não tenho nada contra a “América” apenas contra a habitual e violenta intromissão deles mundo afora, não sou contra nem a favor da união de homossexuais, somente a favor da liberdade de união entre quem quiser desde que adultos, sou a favor da pena de morte para homicidas reincidentes e de penas duras para bandidos em geral, a começar pelos de colarinho branco, nenhuma saudades da ditadura militar brasileira, muito pelo contrário, e sim a teoria de Darwin é científica e ponto final, e o tal criacionismo não passa de uma total imbecilidade própria aos débeis mentais.
    E agora?

    Curtir

    • Ricardo C. disse:

      Sérgio, não adianta espernear: grande parte do mundo virtual vai te enquadrar à força numa das duas opções, nem que para isso inventem a quadratura do círculo. Aliás, mesmo dizendo-se indiferente a Chávez e favorável à pena de morte para homicidas reincidentes, só por ter dito que é socialista será colocado na opção 1. 🙂

      P.S. Algumas diferenças de opinião entre nós dois, para mero registro: 1) sou firmemente a favor da união civil de homossexuais e; 2) sou contra a pena de morte, em qualquer caso.

      Abs

      Curtir

    • André Egg disse:

      gostaria de saber o que quer dizer “científica”

      Curtir

    • André Egg disse:

      gostaria de saber o que quer dizer “científica”…

      Curtir

      • Sérgio disse:

        científica quer dizer que é baseada (epa!) no método científico, ou seja, “O método científico é um conjunto de regras básicas para desenvolver uma experiência a fim de produzir novo conhecimento, bem como corrigir e integrar conhecimentos pré-existentes. Na maioria das disciplinas científicas consiste em juntar evidências observáveis, empíricas (ou seja, baseadas apenas na experiência) e mensuráveis e as analisar com o uso da lógica. Para muitos autores o método científico nada mais é do que a lógica aplicada à ciência.”
        O entre aspas copiei da Wikipédia. Ou seja, não é questão de palpite ou fé, é baseada em observação, experiência e lógica.

        Curtir

      • André Egg disse:

        Certo. Então a teoria de Darwin é conhecimento pronto, acabado e infalível.

        Não passa pela cabeça que é uma teoria superada, com mais de 100 anos de idade? O conhecimento científico é bastante provisório. Em nada superior à experiência religiosa, e tão mítica quanto, diga-se de passagem.

        Não significa que os criacionistas estejam certos, só acho muito ridículo alguém arrotar conhecimento citando teorias novecentistas como se fossem a última palavra no mundo do conhecimento…

        Recomendo um livrinho já antigo, do Tomas Kuhn, “Estrutura das revoluções científicas”.

        Curtir

      • Sérgio disse:

        Não amigo, não é conhecimento pronto, acabado e infalível, se fosse não seria teoria, seria lei, tal como a lei da gravidade, as leis de Newton, etc. Mas nem essas são infalíveis no geral, apenas sempre funcionaram em locais ou situações pré-determinadas, como dentro de nossa atmosfera p. ex.
        A teoria de Darwin ainda não foi superada por nenhuma outra explicação melhor, nem refutada cientificamente.
        Concordo, o conhecimento científico é sempre bastante provisório, se não fosse provisório, até explicação melhor (que pode vir ou não), não seria científico, seria religioso, questão de fé.
        Uma coisa: não arroto conhecimento, pelo contrário, até transcrevi, como citei, a definição de “método científico” da Wikipédia, tamanha minhas deficiências, quem arrota conhecimento geralmente dá uma de superior e recomenda leituras aos outros.

        Curtir

      • André Egg disse:

        “e sim a teoria de Darwin é científica e ponto final, e o tal criacionismo não passa de uma total imbecilidade própria aos débeis mentais.”

        Não é arrotar conhecimento?

        A teoria de Darwin está razoavelmente superada sim, quase tanto quanto o criacionismo.

        Não estou dando uma de superior. Só estou colocando um ponto de vista oposto ao teu.

        Curtir

      • André Egg disse:

        O Kuhn fala em paradigmas científicos, mais ou menos como você descreve aí a situação da superação de uma teoria por outra explicação posterior, mais convincente. Neste ponto ainda não há mesmo uma explicação satisfatória para as origens das espécies.

        Stephen Jay Gould meio que refutou as hipóteses de evolução gradual sugeridas por Darwin e propôs a idéia de que a evolução tenha ocorrido por “saltos”, provocados por catástrofes.

        Os historiadores questionam a ideologia por trás do conceito de evolução, típica do cientificismo oitocentista. Parece hoje muito presunçoso acreditar que as coisas melhorem sempre, caminhem do mais simples ao mais complexo, do pior ao melhor.

        Essa pretensão de superioridade era característica de um britânico na época em que seu país comandava um império sobre o qual “o sol nunca se põe”.

        Curtir

  5. cris disse:

    oi, ricardo! aqui é a cris, amiga do alex. vim te dizer que adorei o papo ontem; valeu pela companhia e pela solidariedade tão tarde da noite, rs. mesmo com os loucos de plantão [ou até por conta deles] a noite foi ótima. bjs! [bora marcar algo antes da partida do alex?]

    Curtir

    • Ricardo C. disse:

      Cris, se vc já escreveu um comentário aqui é pq chegou sã e salva, ufa!

      E foi bem divertido sim, com todas as maluquices incluídas. Ah, da minha parte, super topo, falemos com ele e marquemos algo durante a semana.

      Beijão

      Curtir

  6. André Egg disse:

    Você deve estar aprendendo lá na escolinha do Pedro Dória que não existe direita e esquerda, que PSDB e PT são iguais.

    Os dois são uma merda, mas bem diferentes.

    Não me enquadro em nenhum dos dois cenários apocalípticos.

    Curtir

    • Ricardo C. disse:

      Nã nã nã, André, tua leitura do post é equivocada. Não há opiniões minhas nessas alternativas. Elas refletem muito do pensamento binário, simplista e absolutamente enviesado que observo em boa parte das discussões blogosfera afora.

      Eu tb não me enquadro em nenhuma dessas alternativas, o que não quer dizer que os outros não o façam em relação a minha pessoa.

      Só para te provocar: vc é da área da história, não? Apenas por isso, em princípio vc seria enquadrado na primeira opção por boa parte do povo. Mas sei também que é religioso. Então te jogariam sem pudor na segunda opção! E levando em consideração as conversas que já tivemos em outros posts, vc sabe que eu não poderia operar dessa maneira em relação a você, não é?

      Curtir

      • André Egg disse:

        Claro que há opiniões tuas. Você está colocando os extremos binários e simplistas. Obviamente de forma irônica.

        Pode-se fazer dois tipos de inferências sobre as tuas idéias colocadas aí: (1) você está propondo que se pense além desse simplismo, muito saudável; (2) você está propondo pensar que a diferenciação política entre direita e esquerda é obsoleta.

        Vai na direção da opção (2) o meu comentário.

        Eu sei que você não opera em relação às pessoas com este tipo de rotulagem, teu blog é um oásis de diversidade numa blogosfera cheia de gente dogmática.

        Só acho que algumas oposições que você talvez sugere como anacrônicas ainda não estão tão superadas.

        Curtir

      • Ricardo C. disse:

        Meu problema não é em relação a um possível anacronismo da questão esquerda x direita, mas ao encadeamento que as pessoas fazem a partir de um determinado ponto de vista exposto por alguém, e que representei pelas frases “Não gosto do Uribe” e “Não gosto do Chávez”, ambas seguidas de um “portanto” que é o cerne do problema. É esse tipo de encadeamento que apresento, e é o que critico.

        Sou de esquerda, e já disse isso neste blog em diversas ocasiões. Só que ser de esquerda não me impede de ser crítico em relação a Chávez, por exemplo, até porque entendo que ser de esquerda é ser crítico por princípio. Seus cacoetes stalinistas, seu anti-americanismo hipócrita — já que é muito mais para consumo interno —, sua dificuldade com o contraditório, tudo isso me incomoda, tanto quanto em relação ao que boa parte das elites latino-americanas fez antes dele (e ainda faz), uma elite cujo perfil coronelista só fez aumentar o espaço do próprio Chávez junto ao eleitorado venezuelano.

        Repito: a minha crítica é mesmo ao simplismo, André. E como disse, não vejo o anacronismo propriamente na questão esquerda x direita, mas num tipo de alinhamento dogmático que obnubila o raciocínio e impede o debate. De minha parte, alinho-me contra isso.

        Curtir

      • André Egg disse:

        Entendo. Concordo.

        Também me considero de esquerda e não gosto de Chávez.

        Detesto o tipo de esquerdismo derivado do marxismo soviético. Detesto o esquerdismo que submete todos os princípios a uma estratégia qualquer de tomada do “poder” entendido como o Estado.

        O simplismo que você retrata ali é real. E um problema sério no Brasil. Que nos leva a discussões políticas muito rasas.

        No fim, tudo ideologias a serviço de hierarquias políticas mais do que caducas (seja a dos coronéis seja a dos partisans ou revolucionários profissionais).

        Curtir

      • André Egg disse:

        Esquci de dizer aí: não gosto de Chávez mas me dá ganas de defendê-lo contra o tipo de críticas que circulam na imprensa brasileira.

        E certamente gosto menos ainda do Uribe e da política de guerra contra as drogas.

        Por outro lado, não sou maconheiro não, he,he,he.

        Curtir

  7. Nat disse:

    Alienada eu não sei, mas alienista certamente sou…

    Curtir

  8. Pingback: Ricardo C.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s