“Para alguns adultos contemporâneos”

[Um desses emails que percorrem o mundo, são vertidos para centenas de idiomas e anos depois acabam na minha caixa postal. Desconheço a autoria — embora, nos comentários abaixo, um amigo diga tê-la visto atribuída a um conhecido escritor brasileiro… A versão que recebi estava em espanhol, por isso dei-me à moléstia de traduzi-la, só para me divertir um pouco mais com a piada. Se você não conhecia, divirta-se como eu; e se for velha conhecida, dispense. Hora dessas tento inventar uma nova, embora eu seja muito ruim de piadas…]

Dirigido a todos os adultos contemporâneos intelecto-neurótico-hipocondríacos…

Dizem que precisamos comer diariamente uma maçã, por ser fonte de ferro, e uma banana, já que ela é rica em potássio. Uma laranja também, por conta da vitamina C, e uma xícara de chá verde sem açúcar, para prevenir diabetes.

Todos os dias temos que beber pelo menos dois litros d’água. (E depois uriná-los, o que leva o dobro do tempo que nos custou bebê-los).

Todas as manhãs devemos tomar um Actimel por conta do “L. Cassei Inmunitas” — que ninguém sabe o que é, mas que se não ingerir um milhão e meio deles todos os dias, dizem que começará a ver tudo meio embaçado.

Uma aspirina diária contra o infarto, e uma taça de vinho tinto para a mesma coisa. Outra de vinho branco, que é para o sistema nervoso. E mais um copo de cerveja, só não lembro pra quê.

Se for tomar tudo junto, guarde um Red Bull para o dia seguinte, a menos que acabe tendo um derrame. Se acontecer, pelo menos nem vai saber o que houve.

Todos os dias temos que comer fibra. Muita, muitíssima fibra, até cagar um Jersey.

E fazer de quatro a seis refeições diárias, leves, hipocalóricas, sem esquecer de mastigar cem vezes a cada garfada. Fazendo as contas, só comendo lá se vão umas cinco horas.

Ah, depois de cada refeição é preciso escovar os dentes. Depois do iogurte e da fibra, os dentes; depois da maçã, os dentes; depois da banana, os dentes… A vida inteira, enquanto tiver dentes, sem esquecer de passar fio dental, nem do anti-séptico bucal, com seu gargarejo correspondente.

É melhor prolongar o banho e levar algum aparelho de som pro banheiro. Porque cá entre nós, entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar boa parte do dia lá dentro.

Devemos dormir oito horas e trabalhar outras oito. Somadas às cinco que guardamos para comer, já são vinte e uma.

Sobram três… Dizem as estatísticas que entre a TV e o computador, são no mínimo umas três horas diárias. Desculpe lhe dizer que não vai dar, porque é fundamental caminhar todos os dias, durante pelo menos meia-hora. (Por experiência própria: depois de 15 minutos comece a voltar, caso contrário a meia-hora virará uma hora inteira.)

E é preciso cuidar das amizades, porque elas são como plantas: devemos regá-las diariamente. (E quando viajar de férias também. Se é que você tira férias…)

Além disso, é preciso estar bem informado. Ler pelo menos dois jornais e um artigo de revista, que é para contrastar as informações.

Ah!, sexo todos os dias, mas sem cair na rotina: é preciso ser inovador, criativo e renovar a sedução. Tudo isso exige um bom tempo!!! (Se for sexo tântrico então…!!!)
E sobre o assunto, vale lembrar: depois de cada refeição é preciso escovar os dentes!

Também é necessário arrumar tempo para varrer, lavar roupa, os pratos. E se tiver cachorro ou algum animal de estimação… Filhos?!

Bom, pelas minhas contas, preciso umas 29 horas diárias. Para dar conta, só me ocorre fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo. Por exemplo:

Tome banho banho com água fria e com a boca aberta, assim você aproveita e bebe os 2 litros d’água.
Quando sair do banho com a escova de dentes na boca, encare um sexo (tântrico) com o(a) seu(sua) parceiro(a), em pé, com ele(a) vendo (e te contando) as notícias da TV — e enquanto você varre a casa.

Uma de suas mãos está desocupada? Ótimo, telefone para os seus amigos!
E para os teus pais!!
Tome a taça de vinho (depois de ligar para os teus pais, talvez você precise de uma).
O iogurte com maçã deixe que o(a) seu(sua) parceiro(a) dê para você, enquanto ele(a) come a banana com Actimel.

Ufa!!, se te sobrarem 2 minutos, mande esta mensagem para os seus amigos (que devemos regar feito as plantas), enquanto você toma uma colherinha de leite de Magnésia, que dizem que faz bem…

Te deixo agora, porque com o iogurte, a laranja, a cerveja, o primeiro litro de água e a terceira refeição (com fibra) do dia, já não sei o que está acontecendo, mas acho que preciso de um banho, urgente! (Ah, vou aproveitar e escovar os dentes…)

Se já te mandei este email antes, desculpe, é o Alzheimer. Hora dessas(??!!) darei conta dele.

P.S. Reconheço que a foto da vaca Jersey foi uma sacanagem de minha parte. Para os nem tão versados assim em espanhol, o que nós chamamos em português de pulôver, nalguns países vizinhos é chamado de jersey…

Anúncios
Esse post foi publicado em humor e marcado . Guardar link permanente.

8 respostas para “Para alguns adultos contemporâneos”

  1. Pax disse:

    Não senhor!

    Cadê o tempo pra visitar os bons blogs dos amigos?

    Curtir

  2. Gilberto Agostinho disse:

    Texto sensacional.

    Curtir

    • Ricardo C. disse:

      @Gilberto, recebi em espanhol, e mesmo que fosse fácil de entender,resolvi traduzi-lo (e me diverti com a tarefa!). Ah, se quiser, pode repassá-lo à vontade. Mas não esqueça de contabilizar o tempo gasto com isso, hehehe!

      Curtir

  3. Colafina disse:

    Ricardo,

    Trocar a vaca Jersey pelo tecido já dá uns minutos a mais para pensar na vida, e decidir se desse jeito ela vale a pena ser vivida!

    Quanto ao texto, já recebi trocentas vezes como sendo de autoria do L.F. Veríssimo. Periga ser, ele está no link aí embaixo, mas não sei se dá para garantir: http://www.pensador.info/autor/Luis_Fernando_Verissimo/3/

    Um abraço!

    Curtir

    • Ricardo C. disse:

      @Alexandro, desconhecia por completo! E por conta da tua informação, fiz até um adendo antes do texto. Só não escrevi nele o nome do suposto autor, que é para que não caiam por aqui (via google) algumas centenas de pessoas buscando um texto dele — e outras tantas na aba delas acreditando que um certo “Instantes” foi mesmo um poema (sic) escrito por Borges… 😛

      Curtir

  4. Nhé! disse:

    Sensacional!

    P.s.: serve regar as amizades por telepatia? Pois saiba que agora toda vez que olho o chuveiro lembro do seu causo… rsrsrs!

    Curtir

  5. confetti* disse:

    (pasteleiro que desperta meus mais baixos instintos de carinho e vontade de matar de beijos ! exagero ? imagina….:-))

    actimel é uma merda, horrivel e da dor de barriga…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s