Língua portuguesa

Chamada da primeira página no jornal O Globo de ontem (sábado, 07/06/2008):

Bando de Lins protegia até firma irregular

E
scuta feita pela PF revela que um delegado e um policial tentaram impedir que agentes da Polinter achacassem uma empresa de combustíveis em situação irregular. A distribuidora teria contribuído para a campanha [para deputado estadual, bem-sucedida,] de Álvaro Lins.


Vejamos os personagens do texto:

1) Distribuidora de combustíveis em situação irregular — segundo a Agência Nacional de Petróleo, (…) recebeu cerca de cem autos de infração (…) e sofreu oito interdições” (p. 16).
2) Uma equipe de agentes da Polinter tentando extorquir a distribuidora;
3) Um inspetor [tesoureiro da campanha do deputado supracitado] que pede ajuda a um delegado para impedir a extorsão contra a empresa — cujo dono teria ajudado “muito na campanha, muito, muito, muito mesmo. Entendeu?” (idem).
4) O deputado citado, recentemente denunciado pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro, corrupção passiva, formação de quadrilha e facilitação de contrabando.

Depois de muito pensar, finalmente identifiquei qual o sujeito (do lado certo da lei) nesse parágrafo tirado do jornal:

O(s) agente(s) da PF, oculto(s) atrás da escuta telefônica…
Anúncios
Esse post foi publicado em Ainda pagãos e marcado , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Língua portuguesa

  1. Pax disse:

    Tá duro. A corrupção tomou de assalto todas as estruturas.Como que essa josta vai funcionar assim é o que me pergunto.

    Curtir

  2. Ricardo C. disse:

    A coisa tá tão feia que dizer “chame o ladrão” perdeu a graça, né?

    Curtir

  3. confetti sem ilusao* disse:

    rc, nao tinha visto aquele sous-titre do agua….puxa achei meio dramatico….eu falo e me divirto tanto aqui que me calei na hora ! :)))nao sei o que é “prolegomenos” e nem vou procurar…mas deve doer….quanto a vc e seu domingo, so desejo do bom e do melhor,com abraços sufocantes…e beijos !

    Curtir

  4. Pax disse:

    Perder a graça, querido amigo, é uma coisa, perder a esperança é o que fere mortalmente uma sociedade que se esvai num sangue que goteja e esfria os corações.Duro pacas. Procuro achar esperanças aqui e ali, mas há horas que as porradas são grandes.O caso do Álvaro Lins sendo libertado pelo corporativismo canalha da Assembéia é uma hora dessas.

    Curtir

  5. confetti e a ilusao* disse:

    ich….que silencio é esse ?

    Curtir

  6. Ricardo C. disse:

    Confetti, sobre prolegômenos: 1) Introdução expositiva de algum tratado científico ou artístico.2) Prefácio longo.Como sou chegado numa introdução gigantesca antes de adentrar num assunto, só podia pôr essa palavra aí… E concordo, tem um tom dramático, mas é o que acontece. Os silêncios são mesmo intermitentes, gosto de dizer que eu soluço frases acontece (nada a ver com tristeza) e, por último, o que tem de prefácio longo pra textos que não passam de nadas… Tá, uns nadas divertidos, quero crer, mas ainda assim, nadas!E hoje e amanhã estou meio enrolado, por isso é provável que sejam dias sem nada, nem mesmo nadas!Beijão

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s