Humanos

raboteurs

Pensando nas armadilhas que pomos para nós mesmos, lembrei que de tempos em tempos é preciso refazer o synteko do piso.

(Não chateie, vá, imagine que há tacos ou tábua corrida no chão da sua casa, sem ser daquelas porcarias descartáveis imitando madeira. Não é um exercício lá tão difícil…)

Pois nessa empreitada, costuma ser uma cilada pra lá de freqüente começar a passar o tal produto a partir da porta de entrada e seguir casa a dentro, até acabar preso num cantinho, sem ter mais como sair e nem a menor idéia de como foi que isso aconteceu…

Anúncios
Esse post foi publicado em (re)flexões e marcado , . Guardar link permanente.

11 respostas para Humanos

  1. Nat disse:

    Isso me lembrou uma cena de Men in Trees (que eu adoro, por sinal) onde a Anne Heche começa a passar um isolante no chão, fica presa num cantinho e aparece um homem gato e gostoso para tirá-la pela janela.Moral da história: Um home resolve tudo.???? hehehehe

    Curtir

  2. pingwyn disse:

    uma situacao bastante corriqueira, nao e??

    Curtir

  3. pingwyn disse:

    Nat, sera que se for um homem nessa situacao aparece uma mulher para resolver?? ( o que eu acho que e bem mais a realidade…rsrsrsrs)

    Curtir

  4. Nat disse:

    Pois é Gwyn, acho bem mais capaz uma mulher aparecer para socorrer um homem, mas aí, sem machismo nenhum, eu acho que aconteceriam duas coisas: O homem não teria se deixado ficar preso no cantinho. A mulher não teria forças para tirá-lo pela janela, e mandaria ele sujar a casa inteira, ou faria um café pra ele esperar o troço secar.

    Curtir

  5. pingwyn disse:

    Nao importa quem se deixou preso num canto, a melhor forma e sair caminhando sobre o synteko molhado deixando as marcas das pegadas e depois falar que e parte do design, da decoracao….rsrsrs

    Curtir

  6. Mariana disse:

    Por isso é sempre aconselhável chamar um bom profissional para colocar o synteco!;)Bjo.

    Curtir

  7. Ricardo C. disse:

    Nat, essa cena passa direto nas propagandas desse seriado. Diria que tendo uma janela por perto e alguma alma caridosa (eu disse caridosa, não gostosa!) para ajudar, beleza. Gwyn e Mariana, pena que fora dessa situação concreta — com ou sem profissionais passando o synteko… —, os momentos de nossas vidas que eu quis representar com essa metáfora costumam ser bem mais freqüentes do que deveria, não é?

    Curtir

  8. pingwyn disse:

    Aqui e bastante comum se falar..”Don’t paint yourself into a corner..”

    Curtir

  9. Ricardo C. disse:

    Uma boa versão disto daqui, não é?

    Curtir

  10. confetti disse:

    (seu ricardo ja ta on line…))eu tava num fone publico o cartao acabou, barulho de fim de um bloco, a gente suando, aproveitando o unico raio de sol do dia…((essa imagem me lembra uma pintura de degas – les danseuses – os gestos dos caras no assoalho, os mesmos que as bailarinas do quadro …o q e synteko ?gwyn, miss you, hugs querida

    Curtir

  11. Ricardo C. disse:

    Confetti, já online tb? (hehehe!)Cheguei a ligar pro orelhão, mas quem atendeu não identificou nenhuma confeti por perto que falasse com sotaque francês… :-)Beijos!P.S. Synteko é um produto que dá brilho à madeira, mas não se trata de cera, e que dura muitos anos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s